Serviço de frete: principais tipos e diferenças

O serviço de frete é um dos mais requisitados em transportadoras no Brasil e no mundo. Porém, antes de solicitá-lo é importante entender seus principais tipos e diferenças para não ter surpresas. Confira mais sobre o tema nas próximas linhas!

Serviço de frete: tipos e responsabilidade

Serviço de frete_fracionada

Primeiramente, saiba que existem dois tipos de serviço de frete, cada um deles com responsabilidades distintas entre o destinatário e o remetente:

– CIF: é a sigla em inglês para Cost, Insurance and Freight, ou Custos, Seguro e Frete. É aqui que o remetente da carga se responsabiliza por tudo, desde o pagamento do transporte até seus possíveis riscos.

Quem adquiriu o produto tem apenas a responsabilidade de comprar, o restante é administrado por quem vendeu. Simultaneamente, no valor cobrado pelo frete já estão incluídos todos os custos da transportadora e de seguros obrigatórios.

– FOB: Free on Board, em inglês, ou Livre a Bordo, é quando quem compra, ou seja, o destinatário, assume a responsabilidade. Dessa forma, ele paga por esse serviço de frete e pelo seguro apenas ao receber o que comprou.

Ao mesmo tempo, nesse pacote, caso seja encomenda internacional, cabe ao vendedor ou remetente acionar o transporte e levar o item até o ponto de embarque do objeto.

Serviço de frete: tipo de carga

Serviço de frete_tipos

Em segundo lugar, é importante que você saiba que o tipo e a característica da carga também pesam na escolha do serviço de frete. São eles carga completa, fechada ou lotação e a carga fracionada.

1) Completa

É quando existe um grande volume de objetos a serem enviados para um mesmo ponto de destino. Embora seja chamada de fechada ou lotação, não quer dizer que necessariamente todos os itens têm um único destinatário, eles apenas vão para o mesmo local, saindo da mesma origem. É mais rápida e corre menos risco de extravio.

2) Fracionada

Por fim, vem esse tipo de serviço de frete, que leva mais tempo para chegar ao destino, já que faz paradas ao longo do caminho. As encomendas são para destinatários múltiplos que apenas compartilham o espaço dentro do transporte. É o mais comum por meio rodoviário e é mais barato por não ter urgência.