Mudança Interestadual Compartilhada

Na matéria de hoje, vamos falar sobre um assunto muito interessante, que pode ser de grande ajuda para quem precisar ou estiver pensando em mudar para outro estado, seja o motivo qual for.

Iremos apresentar-lhes a mudança interestadual compartilhada. Mas o que isso significa?

Primeiramente, já falamos em outras matérias sobre este nome, que significa mudar de um estado para outro, chamado no ramo dos transportes de “mudança interestadual”. Agora adicionamos um novo sufixo à ele, colocando a terminologia “compartilhada”.

O que é mudança compartilhada?

Pois bem, é justamente isso que significa mesmo. Uma mudança interestadual compartilhada é aquela onde seus pertences irão junto a outras mudanças, no mesmo caminhão, para o mesmo destino. Esse serviço é bastante utilizado caso o cliente não tenha o valor total para pagar uma mudança exclusiva para outro estado.

O processo de preparação é exatamente o mesmo. Sua mudança deverá ser preparada, embalada, encaixotada, os móveis bem protegidos, carregados até um caminhão, para serem levados até um depósito, onde aguardarão outras mudanças serem concluídas para então viajarem ao seu novo destino.

Prazo de entrega de uma mudança compartilhada

Esse prazo é bem variado e muda conforme a empresa. Empresas menores geralmente tem um prazo maior e preço menor, pois muitas vezes não possuem rotas programadas para seu destino, ao passo que grandes empresas tem um prazo menor e preço maior, pois já tem rota definida para as outras grandes cidades do Brasil.

Exemplo de mudança compartilhada

Vamos criar aqui uma situação hipotética, a titulo de exemplo. Suponhamos que você terá que mudar de São Paulo para o Rio de Janeiro, mas não dispões do valor total que uma mudança exclusiva pede.  Então lhe resta optar pela mudança interestadual compartilhada.

Você então deverá negociar com a empresa o prazo para seus itens saírem de SP, ficarem aguardando no depósito e depois viajarem rumo ao RJ. Esse prazo pode ser de alguns dias até mais de 30 dias, dependendo da empresa. Peça para deixar tudo oficializado em contrato, assinado por ambas as partes, e veja as clausulas de atraso, caso a empresa não consiga cumprir o prazo estabelecido.

Quanto custa uma mudança compartilhada ?

Falando em questão de valores, o preço de uma mudança compartilhada tende a custar menos da metade de uma mudança exclusiva. Se estamos falando de um transporte de SP para o RJ, uma mudança média exclusiva custando R$ 5.000, a compartilhada poderá sair por R$ 2300 em média, até menos. É uma economia considerável, e para algumas pessoas é o ponto principal que lhes leva a optar por esse serviço.

Vantagens da mudança interestadual compartilhada:

– Custo reduzido da mudança;

– Flexibilidade na entrega;

– Possibilidade de retirar ou adicionar algum item até a data da mudança;

– Permitido visita ao depósito da empresa antes do envio.

Desvantagens da mudança interestadual compartilhada:

– Atraso na entrega no local de destino;

– Podem ocorrer mistura de móveis de mudanças diferentes;

– Caso não esteja em contrato, novos custos poderão ser adicionados;

– O cliente terá que pagar uma moradia avulsa no meio-tempo da entrega dos itens.

Planejamento e organização 

Citamos alguns dos principais pontos a serem considerados, mas acreditamos que com um bom planejamento, não teremos grandes surpresas negativas. Por este motivo, frisamos a necessidade de se colocar todos os pontos em um contrato firmado entre cliente e empresa. Sabemos que acidentes acontecem, mas existem várias formas de se fazer o manejo de risco.

Resumindo, a mudança interestadual compartilhada é um serviço muito ativo e utilizado atualmente em todo o país no segmento de mudanças, e agora nossos leitores já conhecem um pouco de como funciona esse processo, do inicio ao fim. Fiquem ligados para as próximas dicas!

Peça aqui mesmo no Guia de Mudanças uma cotação de mudança compartilhada.

Posts relacionados