Como surgiu e como é feita uma caixa de papelão

Hoje iremos tratar de dos itens mais comuns presente em uma mudança: a famosa e muito útil caixa de papelão. Ela serve para guardar tudo o que você possa imaginar, é bem resistente e pode existir em diversos tamanhos e espessuras.

Mas como surgiu e quem teve a ideia de se usar esse tipo de material em transportes?

Em meados de 1870, um americano chamado chamado Robert Gere teve uma ideia por acaso. Ele cortou um saco de papel para sementes que estava dobrando com uma régua de metal, e daí surgiu a ideia de fazer um recipiente mais resistente do que o saco de papel.

Como é feita uma caixa de papelão

A caixa de papelão é composta de 3 partes básicas: uma folha central chamada de papel corrugado, envolvida por duas partes de papelão plano. Juntos, eles formam o que chamamos de “papelão ondulado”.

Para se criar caixas com maior resistência, são usados 2 miolos de papel corrugado e 5 folhas de papel plano, criando-se assim a caixa triplex, bem mais resistente porém mais custosa.

As fábricas que produzem as caixas podem fazer a impressão de acordo com o pedido da empresa, em diferentes tamanhos e espessuras. Por exemplo, caixas de eletrônicos costumam ser bem mais resistentes do que caixas de brinquedos, e essas pequenas diferenças são constituídas na hora da prensagem, corte e dobra da matéria prima da caixa de papelão.

Depois de pronta, as caixas de papelão são enviadas em pacotes que chamamos de “fardos”. Geralmente esses fardos contém até 20 caixas desmontadas, presas por fitilhos.

Chegando na empresa de transporte ou mudança, os funcionários transportam as caixas dessa forma até a casa do cliente, onde serão montadas de acordo com a necessidade da mudança. Essa metodologia é vitoriosa, pois assim se reaproveita as caixas que não foram utilizadas. Uma grande economia para a empresa e para o cliente também.

Agora que você já sabe como as caixas são feitas, basta usá-las com parcimônia, enchendo-as com seus pertences e transportando-as com todo o cuidado que suas coisas merecem!

Posts relacionados