Como transportar cachorros

Chegou o dia da mudança e não sabemos o que fazer com o nosso animal de estimação. Veja nosso artigo e saiba o que fazer e como transportar cachorros no dia da mudança.

 

Porém, são muitas coisas para pensar, para fazer, para resolver, e as vezes acabamos esquecendo do nosso mais fiel companheiro, que também passará pelo processo da mudança: nosso cachorro. Na matéria de hoje falaremos sobre como transportar cachorros, daremos enfase nos cães, mas sabemos que existem vários tipos de animais de estimação, como gatos, passarinhos, peixes, entre outros menos comuns.

Atualmente, a maioria das pessoas trata o cachorro como parte integrante da família. O bichinho tem nome próprio, cantinho especial, roupas, comida só dele, petiscos, shampoo próprio, enfim, não podemos negar que a relação dos seres humanos e do cão como animal de estimação mudou bastante de 50 anos pra cá.

Antes, o cachorro era visto como um animal de guarda, que quase sempre ficava preso à coleira ou a uma corrente no quintal. Não existia quase afeto, e quase sempre sua comida eram nossas sobras do almoço e jantar. E claro, com a famosa casinha de cachorro como seu teto no quintal da casa.

No entanto, podemos atribuir a aproximação dos animais de estimação conosco devido à verticalização das nossas moradias. Em um passado não muito distante, eram as casas em grandes terrenos que ditavam a maioria das residências nas grandes cidades.

Com o crescimento populacional, surgiu a urgência e necessidade de se construir mais e mais prédios. Assim, nossos cães passaram a conviver conosco lado a lado, no mesmo ambiente, fato este que não acontecia no passado.

Como transportar cachorro na mudança

Portanto, retomando o assunto da mudança em si, vamos agora elencar os pontos, facilidades e dificuldades que encontraremos em realocar nosso querido animalzinho de estimação.

Começando pelo ponto mais importante, que é o dia efetivo da mudança, onde sua residência receberá funcionários da empresa, o cachorro certamente irá “estranhar” a presença dessas pessoas que ele nunca viu antes.

Primeiramente isso irá gerar um stress desnecessário no animal, podendo até comprometer o bom andamento da mudança. Por mais que o dono tenha certeza que seu animal jamais irá atacar um estranho, não devemos fechar os olhos e ignorar os instintos animais que comandam a vida do nosso cão, sendo assim, o mais recomendável é deixar o cachorro na casa de um parente que ele conheça.

Caso não haja ninguém, existem diversos hotéis que cobram a diária para cuidar do animal. Com certeza essa será uma solução melhor do que contar com a sorte e deixar o animalzinho perambulando entre os funcionários da mudança, além de existir sim um risco físico para o cachorro na movimentação de móveis e caixas pesadas.

Então, se você conseguiu deixar o cãozinho com algum parente ou em algum hotel estilo petcare, sem problemas. Você mesmo o levará para a nova residência em seu veiculo.

Caso não tenha conseguido ninguém para cuidar dele, tente deixá-lo separado da mudança, e transporte o cachorro em seu automóvel. Mesmo se seu cachorrinho for pequeno e possuir aquela gaiola de segurança, não coloque ele no baú do caminhão, pois pode ser uma experiência traumática para o animal.

Transporte-o você mesmo, em seu carro. Caso não possua automóvel, existe ainda a possibilidade de contratar um uber, ou outro tipo de transporte que segue a mesma linha do aplicativo. Não há restrição para levar animais de estimação, e ele poderá ir sob sua supervisão, juntinho do seu dono.

Essas dicas serve também para o processo de descarga do caminhão e arrumação na nova residência. Espere tudo acabar para soltá-lo livre e contente na nova casa que também será dele.

Posts relacionados