Como abrir uma transportadora ou empresa de mudança

Talvez você já tenha pensado em mudar de emprego, mudar de ramo, investir mais em sua carreira ou talvez abrir uma empresa. Algumas pessoas gostam de arriscar mais, outras menos, mas é fato que quando enxergamos um nicho de mercado onde podemos atuar, logo nos vem à mente sermos donos do nosso próprio negocio. É por isso que hoje daremos as dicas necessárias para você que quer saber os passos de como  abrir uma transportadora.

Portanto, para começo de conversa, e com a ideia concluída, o aspirante deve começar a estudar e muito o tipo de empresa que irá utilizar no transporte. Caso tenha em mente uma empresa de logística integrada, a congruência das rotas salvará um enorme tempo, economizará insumos e atenderá os clientes de forma a superar suas expectativas. Portanto, no início do planejamento e desenvolvimento da empresa, deve se pensar em qual segmento você irá focar, para daí planejar as rotas que atenderá, afinal, estamos falando de transportes.

Documentos necessários

Inicialmente aconselhamos o empreendedor ir atrás de toda a documentação para conseguir um CNPJ ativo, e alertamos que esse caminho pode ser um tanto quanto burocrático. Inicialmente, estamos falando do registro nos seguintes órgãos:

Junta Comercial;

Secretaria da Receita Federal (CNPJ);

Secretaria Estadual de Fazenda;

Prefeitura do Município para obter o alvará de funcionamento;

Enquadramento na Entidade Sindical Patronal (empresa ficará obrigada a recolher por ocasião da constituição e até o dia 31 de janeiro de cada ano, a Contribuição Sindical Patronal);

Cadastramento junto à Caixa Econômica Federal no sistema “Conectividade Social – INSS/FGTS”;

Corpo de Bombeiros Militar.

Visita à prefeitura da cidade em que pretende montar a sua empresa de frete e transporte de pequenas cargas para fazer a consulta de local e emissão das certidões de Uso do Solo e Número Oficial. Algumas prefeituras disponibilizam esse serviço via internet, o que agiliza sobremaneira esse tipo de consulta.

No entanto, devemos frisar também que o  Transporte Rodoviário de Cargas – TRC, exercido como atividade econômica mediante remuneração tem seus mecanismos de operação e as responsabilidades do transportador definidos pela Lei nº 11.442/2007.

Atualmente, as regras complementares ao RNTRC são regulamentadas pela ANTT por meio da Resolução ANTT nº 4.799/2015, que substituiu a Resolução ANTT nº 3.056/2009, trazendo algumas mudanças e inovações no registro.

Verificando a documentação

Após a conclusão de todos esses passos acima, o empreendedor ainda deverá:

• Aguardar a liberação do contrato social devidamente registrado na Junta Comercial de seu Estado, do CNPJ e da inscrição estadual, também, deve-se providenciar o registro da empresa na Prefeitura Municipal para requerer o Alvará Municipal de Funcionamento.

Se você conseguiu vencer o labirinto de papéis que lhe espera nessa etapa, meus parabéns ! Você agora poderá definir o tipo de trabalho que se irá fazer. Será uma logística de coleta? Um transporte de carga seca? Será uma empresa exclusivamente de mudanças locais na capital? Ou talvez uma empresa a fazer remoções interestaduais, passando 90% do seu tempo nas estradas? Pensa em transportar produtos químicos e perigosos? Obras de arte? Talvez até conseguir um contrato com um grande centro de distribuição para levar eletro-eletrônicos? São muitos os nichos que englobam o segmento de transportes.

Mas existem alguns pontos que são comuns para todos eles, como por exemplo o tamanho do investimento. Se o empreendedor não dispõe de um grande capital inicial, deverá iniciar pequeno para com o trabalho crescer. Se estamos falando de um grande grupo que quer iniciar operações já com parceiros definidos , pode ser um pouco mais complicado.

Comprando ou agregando um veículo

Atualmente, em se tratando de abrir uma transportadora, seu veículo será muito importante. Caso você deseje trabalhar com itens grandes e volumosos, precisará de um caminhão confiável, semi-novo ou até 0km, para garantir que seu processo não pare por problemas técnicos ou de outra ordem.

Deverá se investir em um financiamento para a compra de um veículo que lhe atenderá completamente, seja para cargas leves, cargas pesadas e variantes. Essa é uma etapa muito importante, pois nesse segmento, o veículo é literalmente o seu MEIO de trabalho.

Investindo em Funcionários

Com o veículo em mãos, deve-se investir em colaboradores. Motorista, ajudante, secretária e talvez um funcionário interno para iniciar os trabalhos.

No entanto, o empreendedor irá gerir cada um deles, sendo solicitado em todas as áreas, muitas das vezes tendo que sair da sede da empresa para buscar novos negócios, mas em contato direto com os colaboradores. O grande “x” da questão aqui será a capacidade do empreendedor em conseguir novos clientes para fazer a empresa funcionar , obter lucro e posteriormente crescer. É justamente nesse ponto que se dividem as pessoas que conseguem se destacar e quem continuará com um tamanho pequeno e sem horizontes de crescimento.

Publicidade

Outro ponto importante para que sua empresa dê certo é a publicidade direcionada. Hoje em dica o foco de publicidade á a internet, ou seja, se você pretender ter um negócio de sucesso é necessário reservar um percentual dos seus investimentos em publicidade. Para empresas de mudanças o Guia de Mudanças é uma publicidade totalmente direcionada com excelente custo benefício mas você ainda pode optar por criar anúncios no Google Adwords, o importante é você divulgar o seu negócio.

Portanto, se pudéssemos resumir uma empresa de transportes, falaríamos com certeza em cumprir prazos, antecipar entregas, efetuar o atendimento no ato e saber trabalhar com imprevistos. Estes são os principais pilares de quem deseja abrir uma transportadora. Espero que os aspirantes a empreendedores tenham aproveitado nosso texto, e desejamos boa sorte para todos!

Fonte: Sebrae

Posts relacionados